Como fazer citação na ABNT

Passo a passo

Para escrevermos nossos textos precisamos buscar informações em outros textos para compor e elaborar as ideias e informações que desejamos apresentar. A apresentação dessas infirmações produzidas por terceiros em nosso texto é chamada de citação. Mas como fazer esta tal citação? O que é ABNT? Isso tudo você vai aprender neste post! Confira.

Por: Diego A. Gonzaga | Publicado em 11 de março de 2021

A citação é uma ferramenta textual feita para sustentar uma hipótese, reforçar uma ideia ou ilustrar um raciocínio, ou seja, para que você dê credibilidade àquilo que escreveu.

Essas citações podem ser trechos transcritos ou informações retiradas de outras obras e publicações consultadas que você deseja introduzir no seu próprio texto.
A fonte de onde extraímos essas informações deve obrigatoriamente ser apresentada. Essa prática tem o intuito de respeitar os direitos autorais de quem produziu o conteúdo que vamos utilizar.

Por exemplo, para fazer esse post eu utilizei duas fontes principais: o livro Manual para Normatização de publicações Tecnico-Científicas, da editora UFMG e a Norma NBR 10520, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). É importante que eu cite de onde retirei as informações que utilizei, para o merecido credito seja dado aos autores, no caso do livro Julia L França e A C. de Vasconvelos e da norma, a ABNT.

Além dos créditos, é importante citar para que a pessoa que lê o nosso texto tenha a possibilidade de consultar as obras que nos consultamos, e quem sabe, extrair delas outras informações relevante.

Porém, para apresentar essas citações é necessária fazer uso de uma etiqueta, ou seja, é necessário seguir uma norma que padronize a forma de apresentar os dados das citações. E essa norma é justamente a NBR 10520 da ABNT.

A ABNT estipula uma Norma específica para a apresentação de citações em documentos. As Norma NBR 10520 (Citações em documentos – Apresentação) tem por objetivo especificar as características exigíveis para apresentação de citações em documentos.

Definições

De acordo com a norma, citação, é toda menção de uma informação extraída de outra fonte. Ou seja, tudo aquilo que apresentamos em nosso texto que não é de nossa autoria é uma citação.

Como você já deve imaginar, pode haver casos onde ocorrem as citações de citação. Esse é o caso em que há a citação direta ou indireta de um texto que não se teve acesso ao original, ou seja, citamos aquilo que um outro autor citou.

Você deve estar se perguntando: citação direta ou indireta? Como assim? Sim, há dois tipos principais de citações: a citação direta, que é transcrição textual de parte da obra do autor consultado; e a citação indireta, que é um texto baseado na obra do autor consultado. Além disso, precisamos nos atentar para as notas de referência, notas de rodapé, e notas explicativas.

As notas de referência são aquelas que indicam fontes consultadas ou remetem a outras partes da obra onde o assunto foi abordado. Nas notas de rodapé constam indicações, observações ou aditamentos ao texto feitos pelo autor, tradutor ou editor, podendo também aparecer na margem esquerda ou direita da mancha gráfica. Já as notas explicativas, são usadas para comentários, esclarecimentos ou explanações, que não possam ser incluídos no texto.

Regras gerais de apresentação

De forma geral, as citações podem aparecer no texto ou em notas de rodapé.

As citações devem ser representadas por chamadas de autor, instituição, entidade, título, grafadas em letras maiúsculas e minusculas, quando fizerem parte integrante do texto, e em letras maiúsculas quando forem apresentadas entre parênteses.

Exemplos:

A ironia seria assim uma forma implícita de heterogeneidade mostrada, conforme a classificação proposta por Authier-Reiriz (1982).

“Apesar das aparências, a desconstrução do logocentrismo não é uma psicanálise da filosofia […]” (DERRIDA, 1967, p. 293).

Citação direta

A citação direta é a transcrição literal das informações produzidas por outros autores. Neste tipo de citação deve, obrigatoriamente, serem especificados no texto a(s) página(s), volume(s), tomo(s) ou seção(ões) da fonte consultada, nas citações diretas. Estes dados devem ser inseridos logo em seguida a data, separados por vírgula e precedidos pelo termo, que os caracteriza, de forma abreviada. Nas citações indiretas, a indicação das páginas consultadas é opcional.

Exemplos:

A produção de lítio começa em Searles Lake, Califórnia, em 1928 (MUMFORD, 1949, p. 513).
Oliveira e Leonardos (1943, p. 146) dizem que a “[…] relação da série São Roque com os granitos porfiróides pequenos é muito clara.”

Meyer parte de uma passagem da crônica de “14 de maio”, de A Semana: “Houve sol, e grande sol, naquele domingo de 1888, em que o Senado votou a lei, que a regente sancionou […] (ASSIS, 1994, v. 3, p. 583).

Nos textos em que a citação direta contiver até tês linhas, as citações devem estar contidas entre aspas duplas. As aspas simples são utilizadas para indicar citação no interior da citação.

Exemplos:

Barbour (1971, p. 35) descreve: “O estudo da morfologia dos terrenos […] ativos […]” ou “Não se mova, faça de conta que está morta.” (CLARAC; BONNIN, 1985, p. 72).

Segundo Sá (1995, p. 27): “[…] por meio da mesma ‘arte de conversação’ que abrange tão extensa e significativa parte da nossa existência cotidiana […]”

As citações diretas, no texto, com mais de três linhas, devem ser destacadas com recuo de 4 cm da margem esquerda, com letra menor que a do texto utilizado e sem as aspas. No caso de documentos datilografados, deve-se observar apenas o recuo.

Exemplo:

A teleconferência permite ao indivíduo participar de um encontro nacional ou regional sem a necessidade de deixar seu local de origem. Tipos comuns de teleconferência incluem o uso da televisão, telefone, e computador. Através de áudio-conferência, utilizando a companhia local de telefone, um sinal de áudio pode ser emitido em um salão de qualquer dimensão. (NICHOLS, 1993, p. 181).

Quando houver a necessidade de fazer-se uma interrupção no meio da citação longa para introduzir alum comentário do autor, é preferível fechar a citação com aspas, fazer o comentário, e abrir nova citação com aspas.

Exemplo:

“A teleconferência permite ao indivíduo participar de um encontro nacional ou regional sem a necessidade de deixar seu local de origem. Tipos comuns de teleconferência incluem o uso da televisão, telefone, e computador.” O autor amplia seus comentários sobre os pontos positivos da teleconferência comentando sobre questões técnicas: ”Através de áudio-conferência, utilizando a companhia local de telefone, um sinal de áudio pode ser emitido em um salão de qualquer dimensão.” (NICHOLS, 1993, p. 181).

Citação indireta

A citação indireta ocorre quando reproduzimos ideias e informações de outro documento sem transcrever integralmente sem alterações. Nas citações indiretas, a indicação das páginas consultadas, após a indicação da data de publicação, é opcional.

A citação indireta pode ser feita inserindo-se o nome do autor citado no texto, entre parentese ou apenas o número recebido na lista de referências.
Quando os nomes dos autores fazem parte do texto, menciona-se as datas das publicações citadas, entre parenteses, logo após o nome do autor.

A indicação da fonte entre parenteses pode suceder à citação, para evitar a interrupção na sequência do texto.
Pode-se se simplificar a citação mencionando-se apenas o número recebido pelo documento na lista de referências bibliográficas. Essa forma de apresentar a citação pressupõem que a numeração não se altere ou tenha indexação dinâmica no texto.

Outras situações

Além disso, algumas situações importantes devem ser destacadas: as supressões, interpolações, comentários, ênfase ou destaques devem ser representados no texto da seguinte maneira:

a) supressões: […] b) interpolações, acréscimos ou comentários: [ ] c) ênfase ou destaque: grifo ou negrito, ou itálico.

Quando se tratar de dados obtidos por informação verbal (palestras, debates, comunicações, etc.), deve-se indicar, entre parênteses, a expressão informação verbal, mencionando-se os dados disponíveis, em nota de rodapé.

Exemplo:

No texto:

O novo medicamento estará disponível até o final deste semestre (informação verbal)1.

No rodapé da página:

_________________ 1 Notícia fornecida por John A. Smith no Congresso Internacional de Engenharia Genética, em Londres, em outubro de 2001.

Quando é necessário realizar a citação de trabalhos que ainda estejam em fase de elaboração, este fato deve ser mencionado. Para isso, indicamos os dados disponíveis, em uma nota de rodapé.

Exemplo:

No texto:

Os poetas selecionados contribuíram para a consolidação da poesia no Rio Grande do Sul, séculos XIX e XX (em fase de elaboração)1.

No rodapé da página:

_________________ 1 Poetas rio-grandenses, de autoria de Elvo Clemente, a ser editado pela EDIPUCRS, 2002.

Quando desejamos enfatizar algum trecho da citação, devemos destacar este trecho indicando esta alteração com a expressão “grifo nosso” entre parênteses, após a chamada da citação. Quando o destaque já faz parte da obra consultada e desejamos citar, é necessário utilizar a expressão “grifo do autor”.

Exemplos:

“[…] para que não tenha lugar a producção de degenerados, quer physicos quer moraes, misérias, verdadeiras ameaças à sociedade.” (SOUTO, 1916, p. 46, grifo nosso).

“[…] b) desejo de criar uma literatura independente, diversa, de vez que, aparecendo o classicismo como manifestação de passado colonial […]” (CANDIDO, 1993, v. 2, p. 12, grifo do autor).

Quando a citação incluir texto traduzido pelo autor, deve-se incluir, após a chamada da citação, a expressão “tradução nossa”, entre parênteses.

Exemplo:

“Ao fazê-lo pode estar envolto em culpa, perversão, ódio de si mesmo […] pode julgar-se pecador e identificar-se com seu pecado.” (RAHNER, 1962, v. 4, p. 463, tradução nossa).

Sistema de chamada

Citações de Citação

Quando vamos fazer uma pesquisa, devemos sempre buscas os documentos originais que contenham as informações de interesse, para que possamos garantir a validade dessas informações.    

Porém, quando não se tem acesso aos documentos originais, pode-se reproduzir informação já citada por outro autor cujo documento se tem acesso, e tenha sido consultado.

Para isso, cita-se o nome do autor do documento que não se teve acesso, seguido das expressões “citado por”, “conforme”, “segundo” ou “apoud” e em seguida o sobrenome do autor que citou o primeiro no documento que se tive acesso. Quando ocorrer essa necessidade, na lista de referências deve constar às duas obras da seguinte maneira:

  • uma relacionando o documento não citado seguido da expressão apoud seguido dos dados do documento consultado;
  • uma outra entrada com os dados do documento consultado.

Exemplo:

De acordo com Gough (1972, p. 59, apud NARDI, 1993, p. 94), “o ato de ler envolve um processamento serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a direita de forma linear.”

As citações devem ser indicadas no texto para que o leito possa identificar qual é a fonte de cada informação apresentada. A indicação é feita por um sistema de chamada que pode ser representado na forma numérica ou na forma autor-data.

Independentemente do método adotado, deve ser sempre o mesmo padrão ao longo de todo o trabalho. Isso é importante para que se possa, de forma fácil, correlacionar as chamadas no texto com as informações da lista de referências ou das notas de rodapé.

Quando os nomes dos autores, instituições responsáveis estiverem incluídos na sentença, devemos indicar a data, entre parênteses, acrescida das páginas, se a citação for direta.

Exemplos:

Em Teatro Aberto (1963) relata-se a emergência do teatro do absurdo.

Segundo Morais (1955, p. 32) assinala “[…] a presença de concreções de bauxita no Rio Cricon.”

Podem ocorrer casos em que citamos duas fontes em que os autores tem sobrenomes iguais. Nestes casos, quando houver coincidência de sobrenomes de autores, deve-se acrescentar as iniciais de seus prenomes e se mesmo assim existir coincidência, colocam-se os prenomes por extenso.

Exemplos:

(BARBOSA, C., 1958) (BARBOSA, Cássio, 1965)

(BARBOSA, O., 1959) (BARBOSA, Celso, 1965)

Quando precisamos citar diversos documentos de um mesmo autor e esses documentos foram publicados no mesmo ano, para não haver confusão na citação, as publicações são distinguidas pelo acréscimo de letras minúsculas, em ordem alfabética, após a data e sem espacejamento, conforme a lista de referências.

Exemplos:

De acordo com Reeside (1927a) (REESIDE, 1927b)

Para o caso da citação de diversos documentos de um mesmo autor, publicados em anos diferentes e mencionados simultaneamente, na forma indireta, devemos inserir as suas datas separadas por vírgula.

Exemplos:

(DREYFUSS, 1989, 1991, 1995)

(CRUZ; CORREA; COSTA, 1998, 1999, 2000)

Para as citaçõesde diversos documentos de vários autores, mencionados simultaneamente, na forma indireta, devemos separar as chamadas por ponto-e-vírgula, em ordem alfabética.

Exemplos:

Ela polariza e encaminha, sob a forma de “demanda coletiva”, as necessidades de todos (FONSECA, 1997; PAIVA, 1997; SILVA, 1997).

Diversos autores salientam a importância do “acontecimento desencadeador” no início de um processo de aprendizagem (CROSS, 1984; KNOX, 1986; MEZIROW, 1991).

Sistema numérico

No sistema de chamada numérico, a indicação da fonte é feita por uma numeração única e consecutiva, em algarismos arábicos, com ligação direta com a lista de referências ao final do trabalho, do capítulo ou da parte, na mesma ordem em que aparecem no texto.

Dessa forma a numeração segue todo o texto na mesma ordem que a numeração das obras na lista de referência e não tem reinicio ou alteração na sequência até que a lista de referência seja apresentada no texto.

É importante salientar que o sistema numérico não deve ser utilizado quando há notas de rodapé, para que não haja confusões entre citações e notas de rodapé.

A indicação da numeração pode ser feita entre parênteses, alinhada ao texto, ou situada pouco acima da linha do texto em expoente à linha do mesmo, após a pontuação que fecha a citação.

Exemplos:

Diz Rui Barbosa: “Tudo é viver, previvendo.” (15)
Diz Rui Barbosa: “Tudo é viver, previvendo.”15

Sistema autor-data

No sistema Autor- data a indicação da fonte é feita tomando-se como referência o nome do autor ou o título da obra. No primeiro caso fazemos a chamada pelo sobrenome de cada autor ou pelo nome de cada entidade responsável até o primeiro sinal de pontuação, seguido(s) da data de publicação do documento e das páginas da citação, no caso de citação direta, separados por vírgula e entre parênteses;

Exemplos:

No texto:

A chamada “pandectística havia sido a forma particular pela qual o direito romano fora integrado no século XIX na Alemanha em particular.” (LOPES, 2000, p. 225).

Na lista de referências:

LOPES, José Reinaldo de Lima. O Direito na História. São Paulo: Max Limonad, 2000.

No texto:

Bobbio (1995, p. 30) com muita propriedade nos lembra, ao comentar esta situação, que os “juristas medievais justificaram formalmente a validade do direito romano ponderando que este era o direito do Império Romano que tinha sido reconstituído por Carlos Magno com o nome de Sacro Império Romano.”

Na lista de referências:

BOBBIO, Norberto. O positivismo jurídico: lições de Filosofia do Direito. São Paulo: Ícone, 1995.

No texto:

De fato, semelhante equacionamento do problema conteria o risco de se considerar a literatura meramente como uma fonte a mais de conteúdos já previamente disponíveis, em outros lugares, para a teologia (JOSSUA; METZ, 1976, p. 3).

Na lista de referências:

JOSSUA, Jean Pierre; METZ, Johann Baptist. Editorial: Teologia e Literatura. Concilium, Petrópolis, v. 115, n. 5, p. 2-5, 1976.

No texto:

Merriam e Caffarella (1991) observam que a localização de recursos tem um papel crucial no processo de aprendizagem autodirigida.

Na lista de referências:

MERRIAM, S.; CAFFARELLA, R. Learning in adulthood: a comprehensive guide. San Francisco: Jossey-Bass, 1991.

No texto:

“Comunidade tem que poder ser intercambiada em qualquer circunstância, sem quaisquer restrições estatais, pelas moedas dos outros Estados-membros.” (COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPÉIAS, 1992, p. 34).

Na lista de referências:

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPÉIAS. A união européia. Luxemburgo: Serviço das Publicações Oficiais das Comunidades Européias, 1992.

No texto:

O mecanismo proposto para viabilizar esta concepção é o chamado Contrato de Gestão, que conduziria à captação de recursos privados como forma de reduzir os investimentos públicos no ensino superior (BRASIL, 1995).

Na lista de referências:

BRASIL. Ministério da Administração Federal e da Reforma do Estado. Plano diretor da reforma do aparelho do Estado. Brasília, DF, 1995.

Para o caso de chamada por título, apresentamos a primeira palavra do título seguida de reticências, no caso das obras sem indicação de autoria ou responsabilidade, seguida da data de publicação do documento e das páginas da citação, no caso de citação direta, separados por vírgula e entre parênteses;

Exemplo:

No texto:

“As IES implementarão mecanismos democráticos, legítimos e transparentes de avaliação sistemática das suas atividades, levando em conta seus objetivos institucionais e seus compromissos para com a sociedade.” (ANTEPROJETO…, 1987, p. 55).

Na lista de referências:

ANTEPROJETO de lei. Estudos e Debates, Brasília, DF, n. 13, p. 51-60, jan. 1987.

Para os casos em que o título se iniciar por artigo (definido ou indefinido), ou monossílabo, este deve ser incluído na indicação da fonte.

Exemplo:

No texto:

E eles disseram “globalização”, e soubemos que era assim que chamavam a ordem absurda em que dinheiro é a única pátria à qual se serve e as fronteiras se diluem, não pela fraternidade, mas pelo sangramento que engorda poderosos sem nacionalidade. (A FLOR…, 1995, p. 4).
Na lista de referências:
A FLOR Prometida. Folha de S. Paulo, São Paulo, p. 4, 2 abr. 1995.
No texto:
“Em Nova Londrina (PR), as crianças são levadas às lavouras a partir dos 5 anos.” (NOS CANAVIAIS…, 1995, p. 12).
Na lista de referências:
NOS CANAVIAIS, mutilação em vez de lazer e escola. O Globo, Rio de Janeiro, 16 jul. 1995. O País, p. 12.

Notas de rodapé

Como já comentado, não devemos utilizar o sistema numerico quado utilizamos notas de rodapé. Deve-se utilizar o sistema autor-data para as citações no texto e o numérico para notas explicativas. As notas de rodapé podem serapresentadas conforme as idicações a seguir e devem ser alinhadas, a partir da segunda linha da mesma nota, abaixo da primeira letra da primeira palavra, de forma a destacar o expoente e sem espaço entre elas e com fonte menor.

Exemplos:

_________________
1 Veja-se como exemplo desse tipo de abordagem o estudo de Netzer (1976).
2 Encontramos esse tipo de perspectiva na 2ª parte do verbete referido na nota anterior, em grande parte do estudo de Rahner (1962).

Notas de referência

A numeração das notas de referência é feita por algarismos arábicos, devendo ter numeração única e consecutiva para cada capítulo ou parte. Não se inicia a numeração a cada página. Durante a construção do texto, a primeira citação de uma obra, em nota de rodapé, deve ter sua referência completa. Exemplo: No rodapé da página:

__________________ 8 FARIA, José Eduardo (Org.). Direitos humanos, direitos sociais e justiça. São Paulo: Malheiros, 1994.

Após a primeira entrada da referencia no rodapé, as subseqüentes citações da mesma obra podem ser referenciadas de forma abreviada, utilizando as seguintes expressões, abreviadas quando for o caso: a) Idem – mesmo autor – Id.; Exemplo:

__________________ 8 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, 1989, p. 9. 9 Id., 2000, p. 19.

Arquivo de impressão gerado em 22/02/2016 18:57:50 de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO – SEF

Arquivo de impressão gerado em 22/02/2016 18:57:50 de uso exclusivo de UNIVERSIDADE DE SAO PAULO – SEF

b) Ibidem – na mesma obra – Ibid.; Exemplo:

__________________

3 DURKHEIM, 1925, p. 176.

4 Ibid., p. 190.

c) Opus citatum, opere citato – obra citada – op. cit.; Exemplo:

__________________

8 ADORNO, 1996, p. 38.

9 GARLAND, 1990, p. 42-43.

10 ADORNO, op. cit., p. 40.

d) Passim – aqui e ali, em diversas passagens – passim; Exemplo:

__________________

5 RIBEIRO, 1997, passim.

e) Loco citato – no lugar citado – loc. cit.; Exemplo:

__________________

4 TOMASELLI; PORTER, 1992, p. 33-46.

5 TOMASELLI; PORTER, loc. cit.

f) Confira, confronte – Cf.; Exemplo:

__________________

3 Cf. CALDEIRA, 1992.

g) Sequentia – seguinte ou que se segue – et seq.; Exemplo:

__________________

7 FOUCAULT, 1994, p. 17 et seq.

Para o caso de citação de citação na apresentação de referencias nos rodapés, a expressão apud – citado por, conforme, segundo – pode, também, ser usada no texto. Exemplos: No texto:

Segundo Silva (1983 apud ABREU, 1999, p. 3) diz ser […]

“[…] o viés organicista da burocracia estatal e o antiliberalismo da cultura política de 1937, preservado de modo encapuçado na Carta de 1946.” (VIANNA, 1986, p. 172 apud SEGATTO, 1995, p. 214-215).

No modelo serial de Gough (1972 apud NARDI, 1993), o ato de ler envolve um processamento serial que começa com uma fixação ocular sobre o texto, prosseguindo da esquerda para a direita de forma linear.

No rodapé da página:

__________________

1 EVANS, 1987 apud SAGE, 1992, p. 2-3.

As expressões constantes nas alíneas a), b), c) e f) de subsequentes citações da mesma obra só podem ser usadas na mesma página ou folha da citação a que se referem.

Notas explicativas

A numeração das notas explicativas é feita em algarismos arábicos, devendo ter numeração única e consecutiva para cada
capítulo ou parte. Não se inicia a numeração a cada página.

Exemplos:

No texto:

O comportamento liminar correspondente à adolescência vem se constituindo numa das conquistas universais, como está, por exemplo, expresso no Estatuto da Criança e do Adolescente.1

No rodapé da página:

_________________

1 Se a tendência à universalização das representações sobre a periodização dos ciclos de vida desrespeita a especificidade dos valores culturais de vários grupos, ela é condição para a constituição de adesões e grupos de pressão integrados à moralização de tais formas de inserção de crianças e de jovens.

No texto:

Os pais estão sempre confrontados diante das duas alternativas: vinculação escolar ou vinculação profissional.4

No rodapé da página:

_________________

4 Sobre essa opção dramática, ver também Morice (1996, p. 269-290).

O assunto é bastante extenso e não é possível ensinar tudo em apenas um post. O aprendizado aqui, é importante, porém é apenas uma parte. Se você deseja mais leituras e conteúdos entre em contato conosco. Estaremos sempre dispostos a lhe ajudar.
Diego A. G.
Professor

FRANÇA, Júnia Lessa; VASCONCELLOS, Ana Cristina de. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. 8. ed. rev. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009. 258 p. ISBN 9788570415608.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 10520: informação e documentação: citações em documentos. Rio de Janeiro. 2002.

GONZAGA, D. A.. Como fazer citação na ABNT. gonablog | gonabee Escola Digital, 2020. Disponível em <https://gonabee.com.br/index.php/conteudo/como-fazer-citacao-na-abnt/> Acessado em: DIA de MÊS de ANO.

Indicações

Treinamento

Se você fazer o seu TCC de forma rápida e está cheio de dúvidas: Não sabe como começar, não sabe como definir o tema do trabalho. Não sabe o que são os objetivos geral e específicos.

Eu te indico o Curso TCC Sem Drama, do Professor Amilton Quintela. No treinamento do professor Amilton ele vai encontrar:

Videoaulas que mostram um Roteiro Aprovado para você seguir e construir o passo a passo, o seu TCC; Modelos Totalmente Comentados de TCC’s para você seguir e Acelerar o seu trabalho; Uma técnica de 4 Passos Simples, baseada em palavras-chave, para você Direcionar e Acelerar a sua pesquisa de Referencial Teórico; Como Roteirizar os capítulos do TCC para não “travar” e produzir o conteúdo dos seus capítulos ou seções de maneira direcionada; E que eu acredito ser o grande Benefício do TCC Sem Drama: Orientação Online Personalizada.

Com o TCC Sem Drama você vai finalizar o seu trabalho em tempo recorde e com qualidade. E além de todas essas vantagens você ainda ter um super bônus:  Licença de UM ANO do editor que formata o seu trabalho direto nas normas da ABNT: o Mettzer.

Não perca mais tempo! Acesse o curso (click aqui para acessar página do curso) e saiba o que você precisa para ter seu TCC aprovado com o  treinamento do professor Amilton Quintela, o TCC Sem Drama.

Método Pomodoro

Uma forma de alcançamos esse objetivo é nos organizar algum método, e de preferência um método bem estruturado que tenha grandes oportunidades de gerar bons frutos. Dentre os métodos existentes,…

Como fazer citação na ABNT

gonaBlog gonaTeca gonaClass Parceiros Contato Sobre Inscrição Como fazer citação na ABNT Passo a passo Facebook Instagram Link Para escrevermos nossos textos precisamos buscar informações em outros textos para compor…

Como meditar iniciante

Neste artigo apresentamos uma forma simples de como começar a meditar para um iniciante. Diminua o seu nível de estresse com a prática da meditação!
Acreditamos que a educação é a melhor forma de transformar o Brasil em um país melhor para os brasileiros.
© 2019 · gonabee Escola Digital. Todos os direitos reservados.